24.9.07

Programaço



Hoje à noite não me telefonem, por favor, depois que der 22h40. Vou conferir o Mano Brown no programa Roda Viva, da TV Cultura. O mais foda dos rapeiros brasileiros será sabatinado pela psicanalista e escritora Maria Rita Kehl, pelo escritor, professor de literatura e roteirista de cinema Paulo Lins e pelos jornalistas Renato Lombardi (comentarista da TV Cultura), Ricardo Franca Cruz (editor-chefe da revista "Rolling Stone Brasil") e José Nêumane (editorialista do "Jornal da Tarde" e comentarista da Jovem Pan e SBT). Quem perder vai concorrer a uma versão em pdf de qualquer livro do Ali "Não somos racistas" Kamel. Ou do Olavo de Carvalho, tanto faz.

2 comentários:

Janaina disse...

A berlinda ficou pequena para Mano Brown. Por reverência, consideração e boa dose de sentimento de culpa pelo caos de que todos somos vítimas e réus, os entrevistadores do Roda Viva não permitiram expressão honesta de um dos mais contundentes líderes negros do Brasil contemporâneo. Foram superficiais em suas perguntas, não provocaram e perderam a oportunidade de escutar e fazer ouvir o muito que Pedro Paulo tem a dizer. Perdemos todos, inclusive ele. Quem tem coragem para fazer a classe média branca, hipócrita e endinheirada cantar que em São Paulo Deus é uma nota de cem, não pode ser só aquela bobagem que se viu no programa. Lamentável, mano.

diovvani mendonça disse...

Sempre assisto e observo o girar da Roda. E digo, caro Aleixo, que nunca a ví tão VIVA. Literalmente quebadeira e TRAVADA, nas quatro de alguns pensadores/perguntadores. Dei umas saudáveis e boas gargalhadas, que há muito não tinha o prazer de dar.
O Mano, sabe das cousas e dos trens, além delas.

~^^ ~^ Abraço~^^ ~^ ~