14.1.10

Beatriz Preciado e a via transfeminista


Dinamitemos el binomio género y sexo como práctica política. Sigamos el camino que empezamos, “no se nace mujer, se llega a serlo”, continuemos desenmascarando las estructuras de poder, la división y jerarquización. Si no aprendemos que la diferencia hombre mujer, es una producción cultural, al igual que lo es la estructura jerárquica que nos oprime, reforzaremos la estructura que nos tiraniza: las fronteras hombre/mujer. Todas las personas producimos genero, produzcamos libertad. Argumentemos con infinitos géneros… [do MANIFIESTO PARA LA INSURRECCIÓN TRANSFEMINISTA, lançado em fins de dezembro de 2009 durante as Jornadas Feministas Estatais, em Granada, Espanha, do qual Beatriz Preciado é uma das subscritoras]

Para quem ainda não conhece a filósofa e teórica queer Beatriz Preciado, podem ser encontradas em seu site duas excelentes (e desconcertantes) entrevistas em que ela detalha sua linha de pensamento-ação.

Um comentário:

Salete Maria disse...

Bacana, gosto desta teórica, ultra competente e ainda por cima ''filha intelectual de Derrida'.
Este blog também é tudo de bom. Convido a que visitem meu blog www.cordelirando.blogspot.com
Abraço,
Salete Maria