25.11.07

Lá vem o Brasil descendo a ladeira

Folha de S. Paulo
segunda-feira, 26 de novembro de 2007



Mônica Bergamo



À esquerda, a foto que especialistas dizem não ser do escritor; à direita, Mário de Andrade em imagem extraída de arquivo oficial

É OU NÃO É MÁRIO DE ANDRADE?

"É preciso chamar o IML"

A revelação, pela coluna, de que o governo de SP colocou em banners nas ruas uma foto do escritor Mário de Andrade que não era reconhecida como sendo dele por especialistas acendeu a polêmica nos meios literários. "Essa foto já está virando questão ideológica. O que incomoda é o Mário ser afrodescendente!", diz o poeta Oswaldo de Camargo, do Museu AfroBrasil, que cedeu a foto. Ele diz que extraiu a imagem dos arquivos do jornal "O Estado de S. Paulo", onde trabalhou. O presidente do museu, Emanoel Araújo, defende Oswaldo:

FOLHA - O que acha da polêmica?
EMANOEL ARAÚJO - É uma das coisas mais provincianas que eu já vi na minha vida. A foto estava num arquivo de um jornal há tantos e tantos anos... O retrato parece Mário, quando muito jovem, né? Todo mundo muda quando velho. Vai fazer o quê, né? Se quiserem levar às últimas conseqüências, é preciso chamar o Instituto Médico Legal [gargalha].

FOLHA - Você acha que é ele?
ARAÚJO - Eu acho que sim. Se não for ele, é o Jards Macalé.

FOLHA - Não tem importância?
ARAÚJO - Nenhuma. Eu não sei se não existe uma outra leitura por debaixo disso.

FOLHA - Qual?
ARAÚJO - Essa coisa de branquear as pessoas no Brasil não é novidade, né? Machado de Assis era absolutamente mestiço e no fim da vida ficou branco. A Academia Brasileira de Letras faz questão de pô-lo branco.

FOLHA - O secretário da Cultura, Carlos Augusto Calil, perguntou "quem é" Oswaldo de Camargo diante de outros especialistas.
ARAÚJO - É um tipo de agressividade inócua, inoportuna, deselegante. Quem é ele por quê? Só porque é negro? Poderíamos perguntar quem é ele também. Quem é Carlos Augusto Calil?

4 comentários:

Cândido Rolim disse...

heeeeeee. sutilezas da imobilidade racial. abração
Cândido.

ana peluso disse...

Caramba, estou para "vir" aqui já algum faz tempo, e essa pegou em cheio; merece gargalhadas! Sutil o pensamento brasileiro, não? Se branqueiam os caras depois de algum tempo, a coisa sempre foi pior do que pareceu.

Eu dou o contra: viva a miscigenação!

Abraço!
Ana

+ raaport + disse...

Evidente que não é o Mário. A meu ver, o que vem se fazendo ultimamente é tranformar mulato em negro. Ora, mulato não é negro. Aliás, é tão afrodescendente quanto eurodescendente. Geralmente até mais para o último... Mas esse caso do Mário beira a loucura. Quase um enrêdo de 1984 tupiniquim. Ora, se há tanta foto do sujeito por aí, por que foram escolher justo a falsa. Ou, no mínimo, polêmica. E ainda vêm dizer que brasileiro quer "branquear". Por São Benedito, nunca vi algo mais distante da realidade factual...

+ raaport + disse...

Percebam no suspeito:

1- O nariz mais adunco. Quase semita...

2- Pomos das sobrancelhas completamente diversos.

3- Orelhas menores.

4 - Cabelo mais pixaim.

5 - Crânio mais "chato".

Mas o mais estranho dessa sanha em achar negros ilustres é perguntar: ao que vem?...

Ora há tantos brancos ilustres na história, sem que isso traduza qualquer algum mérito universal dessa etnia. Ao mesmo tempo há brancos estúpidos e assassinos.

Como também estúpidos e assassinos negros não deixarão de existir só por se espalhar a notícia em grandes out-doors, de que um escritor famoso tinha sangue africano...

Coisa mais ridícula...